segunda-feira, 14 de abril de 2008

Quimera

Gabriel está na avenida
12 notas em seu bolso
2 ligações não atendidas
E uma marca em seu pescoço
Ignorando as ameaças
E os pedidos de socorro
Começa a madrugada
E a caçada ao tesouro

Eu não espero me encontrar
Eu não espero encontrar com Deus
Eu só quero escutar
O que as mulheres têm a me dizer

Uma caixa de cigarros
Munição para noite inteira
Abandonados ao acaso
7 casas de incerteza
Se enrosca em seu cabelo
E diz: “Aqui não é o seu lugar”
E diz qual é seu preço
Mas seu perfume é tão vulgar

Eu não vim aqui para me explicar
Eu não vim aqui para me render
Eu só quero escutar
O que as mulheres têm a me dizer

Bolinando alguém na pista
Entre fumaça, música e couro
Ferindo o que resta da vista
Acariciando o que resta do corpo
A noite agora está acabada
Não há tempo para outro furto
Não há tempo para mais nada
Não há passado, não há futuro

Eu não preciso implorar
Eu não preciso entender
Eu só quero escutar
O que as mulheres têm a me dizer

Um comentário:

Dado disse...

shhhh...

tem que parar de falar para poder ouvir alguma coisa.

faça silêncio